21.7.05

OAPAJ ou ao contrário da Japão

Ao contrário de um espanhol, para um arquitecto português não existe nem Este nem Oeste, existe Nascente e Poente. Hoje, em mais um momento de confronto gramatical, coube-me apresentar a dita exposição e eis que a todos nos surge na mente o mais delicioso cartaz, capaz de fazer pé ao cliché japonês: 'Portugal, o País do Sol Poente.' Ou seja, o Sol, quando da Europa quer descansar, é em Portugal que o decide, a cada dia, fazer. Não é encantador?

2 Comments:

Blogger Marta said...

nao saberia viver sem o por do sol no mar... tem outro encanto...

7/22/2005 2:59 da tarde  
Anonymous João Esquecido said...

Lindo! Bonito (não o atum, o outro)!... Sim senhor! E é muito melhor ser do sol poente q do sol caliente..

7/22/2005 4:20 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home