3.2.06

Café da Maña XIX

Tao certo quanto vir para o trabalho de metro, existe a certeza de a cada dia me cruzar com uma mulher que (de?) desejo. Com Ela, a certeza de uma maña apaixonante e inspirada. D’Ela a certeza tranquila que a loucura e o delírio estão ao alcance próprio e próximo.
Com Ela, a d’hoje, a fraqueza nos membros, o amor platónico, o desfalecer do corpo.

1 Comments:

Anonymous *nes said...

Cade o o meu comentário?!?!?Sumiu?!?

estranho....




*love is in the airrrrrr!

2/06/2006 3:25 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home