21.12.05

Cyberpeace

Se calhar sou um conservador... Talvez seja. Devo ser um conservador. Sou mesmo conservador. Ele é tecnologias, emails, blogues, netes, cassetes, dêvêdês. É a informação, a contra-informação e o cruzamento de informação. Bites, Bytes, Megas, Gigas, Rames, Romes e Hertezes. Ele é tudo e a apologia de tudo. Depois, um dia, chegam-lhe por email as boas festas – ó advento, á menino das palhas, ó burro qu’aquece!! – bom Natal, saúde para a família, dinheiro para a carteira e paz na Terra aos Homens por Ele amados. Eu especo. Literalmente. Saúde pela net??? Paz no email??? Votos sinceros(¡!!) de felicidades??? Tenham juízo e mandem de lá esse postal pelos correios se faz favor! Apercebo-me então -e só então-, que afinal como há tanto lhe queriam explicar o pai, a avó, o tutor e o doutor -sempre sem o mínimo resultado– que uma geração viciada no Bit, talvez não sirva para tudo. Que provavelmente, muito provavelmente, todos temos o nosso limite espectável de bitização. Ou pelo menos só nós, os conservadores por saber que o são. Eu soube-o ontem por email. 435Kb de email.Dizia Muitas Felicidades.

1 Comments:

Anonymous la niña said...

será que os outros que também se dizem conservadores o são apenas porque preferem receber as Boas Festas em postais de cartão enviados pelo correio? nem imaginas como a veracidade desta hipótese me deixou mais feliz!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

12/22/2005 2:09 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home