13.10.05

CARRÉ, Lucas

'A natureza do seu trabalho impediria-o de constituir família, como lhe pedia a tia Brugel cada vez com mais insistência. Já não se apaixonava com a facilidade dos vinte anos e começava a resignar-se à ideia da solidão, convencido de que lhe seria muito difícil encontrar a mulher ideal, apesar de nunca se ter perguntado se reuniria os requisitos exigidor por ela, no caso improvável desse ser perfeito surgir no seu caminho. Teve alguns amores que acabaram frustrados, algumas amigas leais em diversas cidades que lhe davam as boas-vindas com a maior ternura se por lá passasse e conquistas suficientes para alimentar o seu amor próprio, mas já não se entusiasmava com relações passageiras e a partir do primeiro beijo, começava a despedir-se Tinha-se transformado num homem energético, pele e músculos tensos, com os olhos atentos rodeados de rugas finas, bronzeado e sardento. As suas experiências na primeira-linha de tantos acontecimentos violentos não tinham conseguido endurecê-lo, ainda era vulnerável às emoões da adolescência, ainda sucumbia à ternura e perseguiam-no de vez em quando os mesmos pesadelos, misturados, sem dúvida, com alguns sonhos felizes de coxas rosadas e cachorros. Era tenaz, inquieto, incansável. Sorria com frequência e fazia-o com tal sinceridade, que ganhava amigos por todo o lado.'

6 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Boeing blog aids in fight for new sales
When European competitor Airbus edged Boeing in passenger plane sales last year, the U.S. aircraft manufacturer decided to take its pitch to a growing audience in a mostly uncorporate space: the blogosphere.
Find out how you can buy and sell anything, like things related to private road construction on interest free credit and pay back whenever you want! Exchange FREE ads on any topic, like private road construction!

10/13/2005 8:09 da tarde  
Blogger .G said...

Apeteceu-me apenas reescrever "Sorria com frequência e fazia-o com tal sinceridade, que ganhava amigos por todo o lado.", e reescrevi.

10/13/2005 9:58 da tarde  
Anonymous Zavelinha said...

Este é o teu "auto-retrato"?
Gostei do "beijo na mamã"!-sinto falta disso.Muitas vezes!
Um beijo quentinho no filho.

10/14/2005 12:58 da manhã  
Anonymous amiga da cidade said...

ainda que os factos se confirmem, os tempos não.o homem da ficção está num tempo diferente do homem da realidade.e faltam capítulos a ambas as histórias.felizmente!

10/14/2005 2:56 da manhã  
Blogger Clément said...

ostia tercera vez contestame
tengo una ganas a venir no te imaginas
chezgrigri@yahoo.fr

10/14/2005 3:01 da tarde  
Anonymous m. said...

No meio de palavras escondidas, proferidas com o mesmo sentido ainda que não sejam as mesmas relembra-se momentos fugazes...
Adorei estar contigo, a próxima visita é minha.
Um beijo grande

10/16/2005 11:07 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home